Segunda-Feira, 25 de Setembro de 2017   

 
 .:: Hotéis e Pousadas
 Ordem Alfabética
 Por Bairros e Distritos
 Por Tarifas
 Locais para Convenções
 .:: Pacotes
 12 DE OUTUBRO
 .:: Saúde e Beleza
 Spas e Clínicas
 .:: Eventos e Serviços
 Festas e Eventos
 Serviços e Manutenção
 Transfer e City Tour
 .:: Onde Comer e Beber
 Restaurantes e Pizzarias
 .:: Imóveis
 Aluguel por Temporada
 Imobiliárias
 .:: O Que Fazer
 Bares e Casas Noturnas
 Lazer e Aventura
 Cinemas e Teatros
 Pólo de Compras
 .:: Turismo
 Ecoturismo
 História de Petrópolis
 Turismo Cultural
 Turismo Histórico
 .:: Informações Úteis
 Como Chegar
 Mapa
 Telefones Úteis
 .:: Ligue Petrópolis
 Classificados Petrópolis
 .:: Fale Conosco
 Contato
  .:: Turismo História
 


Fundada em 16 de março de 1843, por iniciativa de Dom Pedro II, Petrópolis também é conhecida e chamada de Cidade Imperial.

Sua História inicia-se pelo período colonial quando algumas missões foram realizadas para criar um caminho novo para ter acesso as Minas Gerais em pleno ciclo do ouro. O caminho velho para as Minas Gerais partia de São Paulo e transportava as pedras preciosas e o ouro pelo mar até o porto do Rio de Janeiro. A fim de reduzir os ataques de piratas em alto mar, foi determinado pela corte portuguesa a criação de um caminho novo por “terra firme” e mais próximo do porto do Rio de Janeiro. Assim sendo, o Sargento Bernardo Proença prontificou-se a executar o atalho para as Minas Gerais pelo vale do rio Piabanha a partir do porto da estrela no fundo da Baía de Guanabara. Este atalho ficou conhecido como o caminho da Serra da Estrela devido ao planeta Vênus, brilhante astro vespertino que desponta na região serrana logo que o sol se põe e que era importante marco na orientação noturna no percurso marítimo entre o Rio de Janeiro e o porto da Estrela. Este caminho novo para as Minas gerais é conhecido hoje como Estrada Real.

A partir do desbravamento dessa Serra atingiu-se seu cume onde hoje está instalado o bairro do Alto da Serra. No caminho novo, a comitiva imperial através de D. Pedro I, hospedou-se na fazenda do Padre Correia e ficou encantado com a região e logo adquiriu terras próximas e as denominou de Imperial Fazenda da Concórdia. Hoje, a propriedade corresponde ao 1° Distrito de Petrópolis.

Em 1843, após a morte de Dom Pedro I, seu filho Pedro II assinou um decreto pelo qual determinava o assentamento de uma povoação e a construção de um palácio de verão, hoje Museu imperial, que ficou pronto em 1847. Tal povoação se deu basicamente por colonos alemães e seu centro histórico foi planejado pelo major Julio Frederico Koeler, que desenhou a primeira cidade projetada do Brasil. O pitoresco do projeto de Koeler foi batizar os quarteirões com os nomes de cidades alemães, assim surgiu os bairros da Mosel (Mosela), Kastelaum (Castelânea), Bingen, Ingelheim entre outros.

No período republicano, foi capital do estado do Rio de Janeiro em substituição a Niterói. Em 1903 foi assinado, na cidade, o Tratado de Petrópolis, que incorporou o Acre ao Brasil.O sanitarista Oswaldo cruz foi nomeado prefeito em 1916 e em 1923, o político Ruy Barbosa faleceu na cidade.. A importância política da cidade perdurou por anos e praticamente todos os Presidentes da República passaram alguns meses na Cidade Imperial.



>> Voltar
 




 .:: Publicidade

 .:: Apoio

 

• Hotéis em Petrópolis por ordem alfabética • Hotéis em Petrópolis por tarifas
• Hotéis em Petrópolis por distritos • Pousadas em Petrópolis por ordem alfabética
• Pousadas em Petrópolis por tarifas • Pousadas em Petrópolis por distritos
• Hotéis e pousadas em Petrópolis para convenções • Hotéis e pousadas em Petrópolis por pacotes
• Petrópolis - Pousadas em Petropolis, hotéis e lazer

© 2004-2016 Todos os direitos reservados Ecomputer • Desenvolvido por EComputer